Seguidores


MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com

Oração à Santa Sara

Santa Sara, pelas forças das águas Santa Sara, com seus mistérios, possa estar sempre ao meu lado, pela força da natureza. Nós, filhos dos ventos, das estrelas e da lua cheia, pedimos à Senhora que esteja sempre ao nosso lado; pela figa, pela estrela de cinco pontas; pelos cristais que hão de brilhar sempre em nossas vidas. E que os inimigos nunca nos enxerguem, como a noite escura, sem estrelas e sem luar. A Tsara é o descanso do dia a dia, A Tsara é a nossa tenda. Santa Sara, me abençoe; Santa Sara, me acompanhe. Santa Sara, ilumine minha Tsara, para que todos que batam à minha porta eu tenha sempre uma palavra de amor e de caminho. Santa Sara, que eu nunca seja uma pessoa orgulhosa, que eu seja sempre o(a) mesmo(a)... PESSOA HUMILDE!"

domingo, 18 de abril de 2010

BERLIM CONSTRÓI MONUMENTO EM MEMÓRIA DE CIGANOS ASSASSINADOS POR NAZISTAS


Berlim constrói monumento em memória
de ciganos assassinados por nazistas

BERLIM – A Alemanha inicia nesta sexta-feira a construção do primeiro monumento em memória dos 250 mil a 500 mil ciganos assassinados pelos nazistas na Europa.

De forma simbólica, as obras serão inauguradas exatamente 66 anos depois de uma ordem de deportação dos ciganos de 11 países da Europa assinada por Heinrich Himmler, o chefe das SS, organização paramilitar nazista responsável pelos massacres nos países ocupados.

Em um decreto publicado em 8 de dezembro de 1938, Himmler definiu este povo como um "inimigo biológico, de raça estrangeira e de sangue estrangeiro".

Durante a Segunda Guerra Mundial, entre 250 mil e 500 mil dos quase 700 mil ciganos que viviam na Europa foram exterminados. Os números imprecisos são explicados pela falta de documentos.

Na classificação racial nazista, os ciganos eram considerados "híbridos" e seu caráter nômade era definido como uma "degeneração".

Para o Terceiro Reich, estes eram argumentos suficientes para justificar a esterilização e deportação para os campos de concentração, onde foram exterminados ou serviram de cobaias para os experimentos médicos dos cientistas nazistas.

_____
Fonte: France Press – 18/12/2008

~ Arnaldo Poesia ~

__________
Bibliografia: Teresa San Román. La diferencia inquietante. Ed. Siglo XXI, Madrid, 1997. – Antonio Gómez Alfaro. La gran redada de gitanos: España, prisión general de gitanos en 1749. Ed Presencia Gitana, Madrid, 1993. – Angus Fraser, Los gitanos, Ed. Ariel, Barcelona. Campbell, Lyle (1998) – Historical Linguistics. An Introduction. Edinburgh: Edinburgh University Press. Inclui um detalhado resumo do inédito de Terrence Kaufman "Gypsy wanderings and linguistic borrowing" (1973).

Nenhum comentário:

Postar um comentário